Gramatura do papel? O que é isso?

Quando você lê ou ouve a gente falando de tal papel tem “90 gramas”, tal papel tem “75 gramas” pode ser que não entenda do que estamos nos referindo. Seus problemas acabaram!! Vamos revelar esse mistério agora!!

Num modo geral, a gramatura é a espessura do papel. O quão grosso ou fino ele é. E isso vai depender dos usos e da finalidade de cada produto. Por exemplo, os papeis que mais usamos tem a gramatura que chamamos de 90g. Mas tem alguns com mais e outros com menos.

Aqui no Brasil, em vez de ser indicado com a medida correta, que seria “gramas por metro quadrado” (g/m²), normalmente é apenas escrito grama (g), como por exemplo “Offset 75g”, deixando de indicar que é o peso do metro quadrado. Aliás, o papel com 75g/m² é o mais comum utilizado em residências e escritórios e é o que mais fácil você encontra pra comprar.

É um detalhe técnico que não vai influenciar tanto na sua decisão de qual papel usar, mas é bom que saiba que todo mundo (ou quase todo mundo) convencionou de falar “errado”.

As consequências de uma gramatura maior ou menor vão depender das características do papel e da utilidade que ele terá. Vamos a elas:

De 35g a 75g é um o papel é tão fino que é mais usado para produção de jornais e situações descartáveis (como embrulho de hambúrguer, por exemplo) ou econômicas, já que se trata de um material menos resistente.

Já as gramaturas de 75g a 115g vamos encontrar em livros, dos papéis que você usa em casa, no escritório, nas impressoras. Também em alguns envelopes e materiais que precisam de uma durabilidade maior.

Nos casos das espessuras de 115g a 300g são para cartazes, panfletos, cartões de visita, cartolina, calendários e capas. São mais grossos e pesados e não são utilizados para a impressão do miolo de livros, por exemplo.